Pesquisa Opus: Marília, 34%; Miguel, 13%; Raquel, 12%; Anderson, 11%; Danilo, 5%

 


Pesquisa realizada pela Opus Consultoria e Pesquisa de Belo Horizonte (MG), divulgada nesta quinta-feira (11), mostra que a candidata Marília Arraes (SD) segue na liderança na disputa para o Governo de Pernambuco com 34%. O candidato Miguel Coelho (UB) alcançou a segunda colocação, com 13%.

ELEIÇÕES 2022 PERNAMBUCO Antes de marcha com Bolsonaro, Gilson Machado ataca o PT e fala em Auxílio


Divulgação
Gilson Machado (PL) com Anderson Ferreira (PL) e outros apoiadores durante evento em Camaragibe - FOTO: Divulgação
Leitura: 3min

Nesta sexta-feira (5), o candidato ao Senado e ex-ministro do Turismo, Gilson Machado (PL) esteve na caravana Simbora Mudar Pernambuco em Camaragibe. Durante seu discurso, Gilson fez críticas ao Partido dos Trabalhadores, citando a corrupção como um dos principais problemas. O evento teve participação do candidato ao Governo pelo PL, Anderson Ferreira e sua candidata à vice, Izabel Urquiza (PL).

"Foram bilhões de dólares que o Brasil deixou de usar em benefício do povo brasileiro porque o dinheiro foi desviado pra corrupção. R$25 bilhões foram oficialmente devolvidos aos cofres públicos durante o governo petista", afirmou Gilson Machado sobre os governos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT).

Gilson Machado comenta sobre o Auxílio Brasil 

Ainda no evento, o candidato ao Senado também fez comentários sobre o impacto do Auxílio Brasil para população de Camaragibe. Gilson trouxe comparações entre o programa de transferência de renda atual e o Bolsa Família, criado pelo ex-presidente Lula. 

"O Bolsa Família atendia cerca de 11.900 famílias por mês em 2018, pagando uma média de R$170 por família. [...] Agora são R$402 reais, para 17409 famílias". 

Gilson Machado estará com Bolsonaro na Marcha para Jesus deste sábado (6)

Gilson Machado e Anderson Ferreira estarão neste sábado (6) ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PL) na Marcha para Jesus do Recife

VEJA MAIS >> Gilson Machado sela a paz com pastores evangélicos e confirma evento com Bolsonaro no Recife

Acompanhe a visita de Bolsonaro no Recife pela transmissão ao vivo pela TV JC: 

Mourão pede correção do registro de candidatura para constar como ‘indígena’, e não ‘branco’

 
 
 

Candidato ao Senado, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos), pediu, hoje, que a Justiça Eleitoral altere, de “branco” para “indígena”, a auto declaração de cor/raça no registro de candidatura apresentado no último dia 8. Em 2018, quando se registrou como candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro, Mourão tinha se declarado indígena. Agora, como candidato a senador, enviou inicialmente a informação de cor/raça “branco”.

A advogada eleitoral de Mourão, Renata d’Avila Gitaí, diz que a mudança se deu por um “equívoco”. O vice-presidente, diz Renata, “entende que suas origens e sua cor o identificam dessa maneira, sendo um equívoco a forma como foi preenchida”. Mais cedo, nesta quinta, Hamilton Mourão havia explicado a mudança como um “erro de preenchimento”.

Pesquisa da Folha confirma crescimento de Miguel, conforme Opinião antecipou


 
 
 

A Folha de Pernambuco traz, hoje, pesquisa confirmando praticamente os mesmos números do levantamento do Opinião da última segunda-feira neste blog, inclusive o crescimento do candidato do União Brasil, Miguel Coelho, que já aparece em segundo lugar. Veja!

Pesquisa realizada pela Opus Consultoria e Pesquisa de Belo Horizonte (MG) mostra que a candidata Marília Arraes (SD) segue na liderança na disputa para o Governo de Pernambuco com 34%. O candidato Miguel Coelho (UB) alcançou a segunda colocação, com 13%. Em seguida vem Raquel Lyra, com 12%. Na quarta colocação está Anderson Ferreira (PL) com 11%. Danilo Cabral (PSB) está em quinto, com 5%, seguindo de Esteves Jacinto (PRTB) que ficou com 2%. Os candidatos Cláudia Ribeiro (PSTU), João Arnaldo (PSOL), Wellington Carneiro (PTB) e Ubiracy Olympio (PCO) não pontuaram.

“A gente precisa parar de ser o estado do remendo”, ironiza Miguel

 


 
 
 

Em uma entrevista, o candidato a governador Miguel Coelho (UB) falou, ontem, sobre suas propostas e vários assuntos de interesse da população pernambucana. O ex-prefeito de Petrolina reclamou da atual situação de retrocesso em vários setores como emprego, segurança pública, saúde e o avanço da miséria em Pernambuco.

Miguel falou para o podcast da plataforma “Recife Ordinário” que o PSB transformou Pernambuco num estado do remendo e da fome. O candidato do União Brasil citou como exemplo a situação degradante do Hospital da Restauração, que já registrou a queda do teto de uma ala entre outros episódios.